Strict Standards: Static function JDatabase::test() should not be abstract in /home/intelect/public_html/libraries/joomla/database/database.php on line 350

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/intelect/public_html/configuration.php:1) in /home/intelect/public_html/libraries/joomla/session/session.php on line 462

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/intelect/public_html/configuration.php:1) in /home/intelect/public_html/libraries/joomla/session/session.php on line 462

Strict Standards: Accessing static property JCache::$_handler as non static in /home/intelect/public_html/libraries/joomla/cache/cache.php on line 394

Strict Standards: Accessing static property JCache::$_handler as non static in /home/intelect/public_html/libraries/joomla/cache/cache.php on line 396

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/plugins/system/jblibrary/jblibrary.php on line 26

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/plugins/system/jblibrary/jblibrary.php on line 55

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/plugins/system/jblibrary/jblibrary.php on line 114
O que fazer quando leitores migram a audiência para o mobile?
Aumentar Diminuir


Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/modules/mod_ev_procura/helper.php on line 7

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/plugins/content/jw_simpleImageGallery/jw_simpleImageGallery.php on line 31

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/plugins/content/jw_simpleImageGallery/jw_simpleImageGallery.php on line 32

O que fazer quando leitores migram a audiência para o mobile?

Contra números não há argumentos. O mercado de comunicação sabe que o leitor está migrando para o mobile e, se nada for feito, seus projetos podem ser atingidos negativamente pelo cenário. Mas, fica a dúvida: o que fazer neste momento em que tudo muda tão rapidamente?

Foi para tentar responder a questão que a Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner) realizou evento que reuniu diversos executivos do mercado para debater o tema. Em um dos painéis do encontro que aconteceu em São Paulo, na quinta-feira, 11, a diretora de estratégia digital e mobile da Editora Abril, Sandra Carvalho, e o diretor de plataforma tecnológica da TV Globo, Páris Piedade, contribuíram com suas experiências. Ambos concordam que os dados precisam ser considerados, mas que decidir o rumo dos negócios não é tão simples.

"Ou mudamos e atendemos as pessoas que nos procuram, ou estaremos fora do jogo", explicou Sandra. A profissional da Abril não ignora a dificuldade da mudança para empresas que sempre trabalharam com impresso e reforça, ainda, que é errado pensar que o site criado para o desktop vai funcionar bem no mobile. "Temos que renunciar todo nosso legado. Não se faz navegação sofisticada no mobile como é feito para computadores. Em celulares, a parte gráfica tem de ser simplificada". A executiva avalia, também, que a mudança no conteúdo é algo natural e que precisa acontecer. Em sites responsivos, por exemplo, ela alerta que o título de uma matéria de três linhas no desktop aparecerá gigante em um celular e que, em muitos casos, ocupam toda a tela - um erro grave.

Diretor da Globo, Páris levou para o debate a visão de que os jovens têm relação afetiva com seus smartphones e que cada vez mais a mobilidade estará ligada à demanda. "São três tipos de demandas: física (circulação), temporal (controle) e dispositivo (acesso). Não é uma mudança de tela, mas sim de comportamento". O executivo levou para o evento alguns dados que mostram como a audiência de Globo.com, Globoesporte.com e G1 mudou nos últimos anos. "Em 2014, o acesso do G1 no mobile cresceu 152%. O mesmo aconteceu com Globo.com (66% de crescimento) e Globoesporte.com (138%). Se eu não tratar bem a audiência que está crescendo, obviamente estarei cometendo erro de estratégia", explicou. A título de exemplo, Páris falou que o cenário avaliado a partir desses dados levou a empresa a criar para a televisão o boletim 'G1 em 1 Minuto', muito próximos ao target. "Os apresentadores desse boletim usam brinco e têm tatuagens, algo totalmente fora do padrão de jornalismo da Globo. Isso é feito de maneira estratégica para oferecer a esses leitores mobilidade, velocidade e adaptabilidade", explicou o executivo. 

Jornalismo Digital

Para falar sobre a mudança no conteúdo feito no jornalismo online, o Digital Day convidou a professora de comunicação social do Senac, Soraia Lima, e a fundadora do youPix, Bia Granja, que abordaram, também, o modo como os veículos de comunicação trabalham com as redes sociais. Para Bia, falar em cultura de internet é falar sobre a cultura do jovem.

"A grande revolução do brasileiro foi a rede social, que colocou fim à hierarquia que antes existia com a imprensa", disse a fundadora do youPix. Ela explicou que, hoje, não existe mais a possibilidade de as notícias saírem do topo da pirâmide para serem consumidas pelo leitor de maneira passiva. "Agora, todos produzem conteúdo e são ativos no debate das ideias". Sobre a presença do internauta em canais de vídeo, Bia faz previsão: ela acredita que o futuro do entretenimento está no YouTube e que este mercado deve crescer cada vez mais em receita publicitária. "O conteúdo, para ser bom, precisa deixar a pessoa feliz, precisa passar sentimento. Os veículos de comunicação devem pensar nisso ao criar seus produtos", finalizou.

No campo acadêmico, o pensamento da professora Soraia é semelhante. Com sua experiência, ela afirmou ter percebido forte tendência de investimento em jornalismo colaborativo e cidadão. "Vai existir cada vez mais participação da audiência em pautas feitas pelas redações jornalísticas". De acordo com ela, projetos de jornalismo independente também vão ganhar força em modelos de crowdfunding e jornalismo de dados. "Infelizmente, temos cultura de adaptação de formatos vigentes. Mas, o ambiente digital tem de ser pensado separadamente", aconselhou.

 

Por Nathália Carvalho

Fonte: Portal Comunique-se


Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/modules/mod_ev_comments/helper.php on line 16

Comentários

Os comentários no site são controlados por moderador.
Num prazo máximo de 24 horas, seu comentário será publicado ou rejeitado.
Agradecemos a sua compreensão.
Nome:
E-mail:
Ver e-mail: Não | Sim



Rua João Carvalho 800 - Sala 1309 Cobertura
Edifício Talent Center - Aldeota
CEP: 60.140-140 - Fortaleza - CE
Telefax: (85) 3055.3993