Strict Standards: Static function JDatabase::test() should not be abstract in /home/intelect/public_html/libraries/joomla/database/database.php on line 350

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/intelect/public_html/configuration.php:1) in /home/intelect/public_html/libraries/joomla/session/session.php on line 462

Warning: session_start(): Cannot send session cache limiter - headers already sent (output started at /home/intelect/public_html/configuration.php:1) in /home/intelect/public_html/libraries/joomla/session/session.php on line 462

Strict Standards: Accessing static property JCache::$_handler as non static in /home/intelect/public_html/libraries/joomla/cache/cache.php on line 394

Strict Standards: Accessing static property JCache::$_handler as non static in /home/intelect/public_html/libraries/joomla/cache/cache.php on line 396

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/plugins/system/jblibrary/jblibrary.php on line 26

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/plugins/system/jblibrary/jblibrary.php on line 55

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/plugins/system/jblibrary/jblibrary.php on line 114
Storytelling: uma boa história é aquela bem contada
Aumentar Diminuir


Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/modules/mod_ev_procura/helper.php on line 7

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/plugins/content/jw_simpleImageGallery/jw_simpleImageGallery.php on line 31

Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/plugins/content/jw_simpleImageGallery/jw_simpleImageGallery.php on line 32

Storytelling: uma boa história é aquela bem contada

A técnica de comunicação e marketing tem sido cada vez mais utilizada pelas marcas para atrair a atenção de seus clientes, envolve-los e despertar suas emoções. Contudo, é preciso se atentar para aspectos como veracidade e estudo do público para que não seja um tiro no pé

 

Escrevi no artigo sobre reputação que para reforçar sua identidade, as empresas vêm estimulando cada vez mais a experiência de seus públicos com a marca; demonstram empatia com seus consumidores; criam valores; estimulam a interação e o engajamento e humanizam-se o quanto for possível (vide o sucesso do storytelling – o reconhecimento de pessoas com histórias).

Certa vez, em entrevista com Priscilla de Arruda Camargo, responsável pelo Endomarketing da AACD ela mencionou que storytelling não é puro entretenimento, é preciso que a história contada seja relevante. Para ela, o uso dessa técnica narrativa deve partir do coração/emoção para o intelecto, promovendo transformação. “As histórias devem ir para memória e marcarem”. Eu concordo.

Desde criança as histórias prendem a nossa atenção, nos estimulam a ouvi-las e antes mesmo de saber ler e escrever estamos envoltos em meio a contos e fábulas, sejam elas reais ou fictícias, na verdade nessa fase da vida não importa saber isso. Histórias fascinam os seres humanos desde que aprendemos a contá-las há anos e anos atrás e, desde então, elas não só transmitem informações como desencadeiam emoções.

Por isso, hoje, escolhi abordar o storytelling ou arte de contar histórias, técnica que tanto vem atraindo as áreas de branding, comunicação e marketing organizacionais. Contudo, vou reforçar alguns aspectos já massivamente defendidos por especialistas, mas nem sempre seguidos pelas marcas: a história precisa ser verdadeira ou claramente especificada que se trata de uma ficção – as pessoas não gostam de se sentirem enganadas e se atraem mais para algo que aconteceu na realidade –; precisa gerar reconhecimento com o público com o qual aquela marca ‘fala’ (no sentido de proximidade, eu me reconheço nessa história), admiração, sensibilização ou inspiração.

Para que uma boa história seja contada, vale utilizar todas [ou a maioria de] as técnicas que uma narrativa permite, mesclando flashbacks, discurso direto, metáforas, descrever imagens, ser detalhista e, principalmente, contar com a presença de um ouvinte que de alguma forma irá interagir com esta narração se a atenção dele for captada. Essa interação pode se dar de ‘n’ maneiras, seja ativando um processo de compra, seja recebendo um depoimento nas redes sociais ou a importante lembrança de que por traz daquela marca, daquele produto, há um passado, uma biografia, uma história com a qual eu me identifico.

Pode-se dizer que com o storytelling é possível divulgar a marca de forma envolvente, porém bem mais sutil. Na hora de executar o roteiro lembre-se de algumas regras como começo, meio e fim; problema x solução; herói, antagonista (um problema, uma doença etc), conflito e clímax; pode-se criar um suspense para o final (mas não deixe de mostra-lo e orientar onde busca-lo), ah! E lembre-se que um final feliz e marcante sempre contribui positivamente. Além disso, a criação de personagens auxilia e muito, não necessariamente mascotes, pode ser o fundador da empresa, os funcionários – ou algum em particular, uma figura memorável em relação à marca.

Enfim, com essas informações básicas sobre a técnica do storytelling é possível refletir como a marca da sua empresa ou para a qual trabalha pode aplica-la e até mesmo se ela se encaixa em seu perfil de negócio. Desvencilhe-se de modismos, se você perceber que não é para você ou não é o momento, não há mal nenhum nisso. Agora, se você estiver a fim de utilizar a narração como estratégia de comunicação, nunca perca de vista o princípio da verdade e lembre-se de que é preciso: planejamento, estudo e análise de público e orçamento. Mãos à obra!

 

Por Tatiana Molini

Fonte: Portal Comunique-se


Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/intelect/public_html/modules/mod_ev_comments/helper.php on line 16

Comentários

Os comentários no site são controlados por moderador.
Num prazo máximo de 24 horas, seu comentário será publicado ou rejeitado.
Agradecemos a sua compreensão.
Nome:
E-mail:
Ver e-mail: Não | Sim



Rua João Carvalho 800 - Sala 1309 Cobertura
Edifício Talent Center - Aldeota
CEP: 60.140-140 - Fortaleza - CE
Telefax: (85) 3055.3993